Ô Ministério Público, Denuncia Já!

A OAB Federal; o Movimento 342 Artes e Grupo Prerrogativas; e a Associação de Vítimas e Familiares das Vítimas da Covid-19 (AVICO) pediram ao Procurador Geral da República que denuncie ao Supremo Tribunal Federal os crimes de Bolsonaro frente à Covid-19. Vamos pressionar o Ministério Público para que faça essa denúncia.

Mais recentemente, o Vice Presidente da CPI da Pandemia encaminhou um pedido de investigação, diretamente ao STF, relativo à suspeita de prevaricação do Presidente da República, pelo encobrimento de negociações espúrias na compra de vacinas, nas quais estaria implicado o próprio líder do governo na Câmara. Com isso agregou-se esse crime àqueles tratados nas representações da OAB, do Movimento 342 Artes e da AVICO, desvelando mais uma causa da tragédia do morticínio: a corrupção, o que aumenta a urgência da denúncia do Procurador Geral ao STF.

É preciso e é urgente que a Campanha
Ô MINISTÉRIO PÚBLICO, DENUNCIA JÁ!
se espalhe por todo o Brasil!

MAS O QUE EU POSSO FAZER PARA QUE ISSO ACONTEÇA?

materiais

Preparamos várias peças pra subsidiar sua participação. E mais abaixo sugestões de uso. Contamos também com sua criatividade para fazer essa campanha chegar longe!

Logotipo

Artes para perfil

Artes para Facebook

Artes para Instagram

Dicas para gravação de vídeo para a Campanha

Preparamos um documento com indicações para você ou seu grupo gravar vídeos em apoio à Campanha Ô Ministério Público, denuncia já!. Depois é só enviar para a equipe do Candeeiro colocar a marca da Campanha e divulgar.

Texto da campanha

Copie o texto abaixo e publique com as imagens no WhatsApp, nas suas redes sociais, ou envie por e-mail.

Mais de meio milhão de mortos, o grito dos sem poder.

Ô Ministério Público, denuncia já!

A OAB Federal; o Movimento 342 Artes e Grupo Prerrogativas; e a Associação de Vítimas e Familiares das Vítimas da Covid-19 (AVICO) pediram ao Procurador Geral da República que denuncie ao Supremo Tribunal Federal os crimes de Bolsonaro frente à Covid-19.

Grande parte das mortes que enlutam o Brasil teriam sido evitadas não fossem esses crimes.

Se a Câmara dos Deputados autorizar o STF a abrir um processo criminal contra Bolsonaro, ele será imediatamente afastado, mais rapidamente do que pelo impeachment.

Assim essa tragédia poderá ser estancada.

Faça do seu luto uma luta. Grite também:

Ô Ministério Público, denuncia já!

Veja no ocandeeiro.org como gritar.

Veja abaixo 11 sugestões para ações concretas dos “sem poder”.

Não deixe de fazer o que estiver ao seu alcance. Se formos muitos, poderemos constranger os poderosos a fazerem o que a consciência ética do Brasil está exigindo. E estancar a tragédia.

Precisamos ocupar o espaço virtual e real com a mensagem da campanha e conversar sobre ela com todos com quem cruzamos ou com quem nos relacionamos.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Mande as peças da Campanha, acompanhadas do texto, a todas as pessoas e organizações que você conhece ou redes sociais de que você participe. Agregue, antes ou depois, a frase: conto com você para divulgar ao máximo esta Campanha! Saiba como em https://ocandeeiro.org/denuncia-ja

Mude a sua foto ou use o tema da Campanha no seu perfil do Facebook. Para isso, clicar em “Atualizar foto do perfil”, “Carregar foto” para subir o selo e substituir sua foto, ou clicar em “Adicionar tema” para colocar o tema sobre a foto que você já tem no perfil. Se quiser adicionar o tema da Campanha, fazer a busca por “Ô MINISTÉRIO PÚBLICO, DENUNCIA JÁ”. Selecionar o tema e aplicar.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Se fizer parte de uma organização que tenha um site, obtenha sua adesão à Campanha e peça que ela coloque no site o logo e o texto disponíveis acima.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Use o método do botão-puxa-conversa para falar da Campanha a mais gente. Escreva na sua máscara ou pinte no muro de sua casa as letras Ô M P D J. Se lhe perguntarem o que significam, diga o nome da Campanha e converse sobre o que está dito no texto da Campanha. Passe à pessoa o endereço ocandeeiro.org, se quiser mais explicações.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Utilize também o método do botão-puxa-conversa, fixando na sua camisa, na sua blusa, no seu casaco, ou pendurando na sua bolsa, mochila ou bicicleta uma pequena tira roxa com as letras Ô M P D J escritas ou bordadas, que provoquem uma conversa sobre a Campanha.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Imprima o logo da Campanha e o fixe na porta de sua casa ou, se tiver um carro, o cole no vidro traseiro do seu carro.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Coloque na varanda, numa janela ou fixe na porta de sua casa um tecido roxo grande, com as letras Ô M P D J, em tamanho bem grande, pintadas ou costuradas.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Se tiver a possibilidade de tirar uma foto sua segurando um cartaz com a frase Ô MINISTÉRIO PÚBLICO, DENUNCIA JÁ!, junto com o logo da Campanha, e a frase “Eu apoio essa Campanha”, coloque nas redes, espalhe pelos meios que puder.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Se tiver a possibilidade de gravar um vídeo, com o logo da Campanha ao lado ou como fundo, usando frases do texto e/ou agregando comentários seus, divulgue-o pelos canais que puder.

Se quiser gravar o vídeo e nos enviar para colocarmos o selo da Campanha, faça download do documento que preparamos com dicas e instruções para o envio. Está disponível aqui.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Se fizer parte de uma banda ou grupo musical que possa gravar um vídeo com seu recado de apoio à Campanha, use o logo e espalhe nas redes, entre amigos e parentes.

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Use o material da Campanha (imagens e o texto) pra fazer seu vídeo no Tik Tok. E espalhe!

Ô Ministério Público, Denuncia Já!

Nossa Campanha espera que a pressão sobre o Procurador Geral da República venha também de dentro do próprio Ministério Público. O modo mais eficaz dela chegar até os Procuradores e Procuradoras Federais é o envio de mensagens por e-mail diretamente a eles, por pessoas que se auto-identifiquem, assegurando, no entanto, que tanto o endereço utilizado do Procurador ou Procuradora como da pessoa que envia o e-mail sejam mantidos em sigilo.

Para isso pedimos, aos que desejarem enviar esses mails, que preencham o formulário abaixo, autorizando o Candeeiro a fazer o envio de uma mensagem com a indicação do nome de quem a envia. Assim não precisaremos tornar público o endereço de todos Procuradores e Procuradoras que receberão as mensagens, nem divulgar os nomes de quem as mandou.

Mas, para evitar eventuais retaliações, aconselhamos que os e-mails sejam enviados em nome de organizações ou entidades e/ou que os interessados, se o preferirem, enviem seus e-mails em grupo.

A mensagem a ser enviada será a seguinte:

Temos a certeza de que V.S. envidará todos os seus esforços para que venha também de dentro do próprio Ministério Público Federal o clamor por uma denúncia do Procurador Geral da República ao STF dos crimes praticados pelo Presidente Jair Bolsonaro, como requerido nas Representações que recebeu da Associação Juízes para a Democracia, do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil; do Movimento 342 Artes e Grupo Prerrogativas; e da Associação de Vítimas e Familiares das Vítimas da Covid-19 – AVICO.

Sua ação e omissão criminosas frente à pandemia vêm tornando o número de vítimas da COVID-19 no Brasil muito mais elevado do que nos demais países. Assim, a adoção de uma política de saúde que estanque o morticínio só será de fato possível, com a urgência necessária, a partir da abertura de um processo criminal do Presidente e seu consequente afastamento do cargo.

Torna-se necessário portanto, para que o Ministério Público Federal, defensor dos interesses difusos da sociedade, não venha a ser considerado cúmplice da tragédia provocada pelo Presidente, que seu chefe máximo cumpra seu dever ético de fazer essa denúncia.

Seu endereço, utilizado neste e-mail, assim como outros que queiram nos indicar para que também recebam esta mensagem, serão mantidos em sigilo.

Em tempo, devemos agregar que, aos crimes elencados nas Representações acima, podem vir a se somar os referidos por cinco integrantes do Conselho Superior do Ministério Público Federal, que pediram ao Procurador-Geral da República que abra uma investigação sobre as declarações do presidente Jair Bolsonaro contra o sistema eletrônico de votação do país.

Da mesma forma, a CPI da Pandemia pode vir a indicar o crime de prevaricação frente às denúncias de corrupção na compra de vacinas.

Se considerar, por outro lado, que outros Procuradores e Procuradoras Federais deveriam receber também este nosso apelo, pedimos que nos envie por este e-mail contato@todospelobemcomum.org seus endereços. Tais endereços, assim como o seu, utilizado neste e-mail, serão mantidos em sigilo.

* * *
NÃO DEIXE PARA AMANHÃ. MANDE-NOS HOJE MESMO ESSA AUTORIZAÇÃO. O TEMPO URGE. A CADA DIA MORRE MAIS GENTE QUE NÃO MORRERIA SE TIVÉSSEMOS UM GOVERNO REALMENTE INTERESSADO EM ESTANCAR O MORTICÍNIO.

Selecione uma das opções abaixo e preencha o formulário escolhido para participar do apelo aos Procuradores Federais

    (Campos com * são obrigatórios)
    Seu nome:*
    Seu e-mail:*
    Sua cidade:*
    Seu Estado:*
       
    Nome da organização:*
    Observação:
     
     
    (Campos com * são obrigatórios)
    Nome:
    E-mail:
    RG:
    Idade:
    Ocupação ou profissão:
    Cidade:
    Estado:
     
    Nome:
    E-mail:
    RG:
    Idade:
    Ocupação ou profissão:
    Cidade:
    Estado:
     
    Nome:
    E-mail:
    RG:
    Idade:
    Ocupação ou profissão:
    Cidade:
    Estado:
     
    Nome:
    E-mail:
    RG:
    Idade:
    Ocupação ou profissão:
    Cidade:
    Estado:
     
    Nome:
    E-mail:
    RG:
    Idade:
    Ocupação ou profissão:
    Cidade:
    Estado:
     
    Observação:
     
     
    (Campos com * são obrigatórios)
     
    Se você se sente à vontade em enviar a mensagem como sua, pessoalmente, preencha este formulário.
     
    Seu nome:*
    Seu e-mail:*
    Seu RG:
    Sua idade:
    Sua ocupação ou profissão:
    Sua cidade:*
    Seu Estado:*
    Observação:
     
     

    Notícias da Campanha

    Assista um vídeo inspirador para essa Campanha